quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Encontros finais no CEU Weissópolis


Nos dias 8 e 10 de agosto, Uma Viagem da Gravura ao Graffiti, em sua versão expandida, concluiu a atividade Roda de Leitura de Imagens com os grupos do CEU Weissópolis. Cerca de 20 crianças e adolescentes estiveram conosco durante 5 encontros.

Nessa versão expandida, além de trazer a história contextualizada da Gravura ao Graffiti, também trouxe momentos de "mãos à obra" e de contação de histórias: confecção de imagens com giz pastel sobre o surgimento das pinturas rupestres, a xilogravura e o cordel, e claro que não poderia faltar a confecção dos moldes vazados (estêncil) e o famoso e emocionante graffiti! Também conversamos sobre os diferentes pontos de vista relacionados ao graffiti, a prevenção contra o Crime Ambiental (Ato Infracional - no caso de crianças e de adolescentes - segundo o Artigo 103 do Estatuto da Criança e do Adolescente) que caracteriza a "pichação" e que a diferencia do Graffiti autorizado (Artigo 65 da Lei nº 9.605/98). 

Sentiremos saudades dos participantes que estiveram em todos os animados encontros. E que certamente já estão compartilhando o aprendizado! Deixamos registrado nossa gratidão a Ernani, Fran, Cleusa e à toda equipe pelo acolhimento. 

Como sempre dizemos, até o futuro!


O Artista Educador Felipe Pacheco e o grupo do CEU Weissópolis 
capricharam na Técnica Estêncil. (08.08.17)


Encerramento das atividades UVGG no CEU Weissópolis. (10.08.17)

(Fotos: Bruna Mesquita - Acervo UVGG, 2017)


Pichação é crime. E para realização de qualquer obra em graffiti é sempre necessária a autorização do proprietário do muro.


quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Último Encontro da Oficina de Leitura de Imagens para Educadores em Campo Largo


Concluímos em Campo Largo as Oficinas de Leitura de Imagens para Educadores da Rede de Ensino Público, segundo eixo do projeto Uma Viagem da Gravura ao Graffiti.

Aproximadamente 65 profissionais da Educação, divididos em 4 grupos, participaram dos encontros. E alguns deles relataram que já estão a incorporar referências, ideias, técnicas e métodos compartilhados na Oficina em suas esferas de atuação! Para além dos assuntos e práticas propostas, os educadores contribuíram com diversas questões durante às discussões levantadas. E não apenas aquelas que se referiam ao cotidiano e às práticas relacionadas à comunidade escolar, mas também sobre a grave e profunda crise no cenário da atual conjuntura do país. Entre outros temas que levaram estes profissionais a atentar para a reflexão sobre o seu papel também como um dos principais protagonistas na luta pela organização política.

Somos gratos a todas e todos que aderiram às nossas propostas, em especial à Andréia Madej e Adriane Carneiro Ferreira da Secretaria Municipal de Educação. E até breve, pois o UVGG não acaba por aqui! 



Registro dos encontros com Grupos da manhã e da Tarde 
(Fotos: Bruna Mesquita - Arquivo UVGG, 2017)

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Primeiro Encontro da Oficina de Leitura de Imagens para Educadores de Pinhais



Chegou a vez de Uma Viagem da Gravura ao Graffiti realizar em Pinhais a Oficina de Leitura de Imagens para Educadores da Rede Municipal de Ensino.

Divididos em dois grupos (manhã e tarde), 32 professores (de diversas especialidades) e pedagogos fizeram parte desse primeiro encontro no Anfiteatro do Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann. Junto ao Artista Educador Felipe Pacheco, esses educadores incrementaram um animado debate sobre as questões que perpassam os contextos - político, social, educacional, artístico e cultural - dos temas tratados. Compartilharam as mais diversas informações e depoimentos, também expressaram sua dúvidas em relação à diferenciação entre Graffiti e Pichação.

O próximo encontro será dia 1º de setembro (sexta), no mesmo local! 

Agradecimentos à equipe do Departamento de Cultura de Pinhais por toda a assistência na realização desta etapa do projeto! 


Grupo da Tarde com Felipe Pacheco
(Foto: Bruna Mesquita - Acervo UVGG, 2017)

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Nova visita ao Colégio Albina Muginoski (CAIC)


Realizamos mais dois encontros de Leitura de Imagens no Anfiteatro do Colégio Estadual Professora Albina Novak Muginoski.

Aproximadamente 100 participantes, entre aducandos dos 7º, 8º e 9º anos do Ensino Fundamental e educadoras, estiveram interagindo com a nossa Viagem da Gravura ao Graffiti durante a tarde desta quarta-feira, no bairro das Águas Claras em Campo Largo.

Somos especialmente gratos  - e admiradores do trabalho de muita dedicação em orientar antecipadamente os adolescentes sobre a importância dos temas trazidos pelo projeto - à Pedagoga Zanza, às professoras Rosélis, Andreia e Elisane (que participou da Oficina de Leitura de Imagens para Educadores no município). E à toda equipe do CAIC. Todas e todos extremamente atenciosos com a nossa equipe, parceiros efetivos das nossas propostas!



O Artista Educador Felipe Pacheco com as turmas do CAIC 
(Fotos: Bruna Mesquita - Acervo UVGG, 2017)

terça-feira, 1 de agosto de 2017

3ª Roda de Leitura de Imagens no CEU Weissópolis


Nesta manhã e tarde de terça, tivemos mais dois encontros animados com os grupos de crianças, adolescentes e jovens frequentadores do CEU Weissópolis em Pinhais.

Na sequência da Leitura de Imagens sobre a história da Gravura e introdução à história do Graffiti, com muita atenção, curiosidade e criatividade - os participantes produziram imagens inspiradas nos fatos mais significativos de suas vivências. E também aprenderam a fazer a transferência dos desenhos para o molde vazado (Técnica do Estêncil).


Grupo da manhã. 

Grupo da tarde.
(Fotos: Bruna Mesquita - Acervo UVGG, 2017)

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Com a turma do período da noite no Colégio Belinovisk



Com muita alegria, realizamos mais um encontro de Leitura de Imagens Uma Viagem da Gravura ao Graffiti no Colégio Estadual Padre Francisco Belinovski


Foi muito proveitoso estar com a turma do 1º ano do Ensino Médio da noite, cuja participação animada trouxe novas informações durante a Leitura de Imagens e debates. Também puderam expor suas percepções e dúvidas, além de compartilhar conhecimentos e ideias sobre os temas tratados. Obrigada, pessoal!

E novamente, deixamos nossos agradecimentos às queridas diretoras, pedagogas e educadoras do inesquecível Colégio Belinovski, que nos deram uma oportunidade a mais para contribuir com a Educação e a Cultura em Campo Largo.


quarta-feira, 26 de julho de 2017

Debates no Colégio Estadual Júlio Nerone


Na reta final dos encontros de Leitura de Imagens em Campo Largo, Uma Viagem da Gravura ao Graffiti esteve com as turmas do 9º ano do Ensino Fundamental, 1º e 3º do Ensino Médio do Colégio Estadual Júlio Nerone.  A instituição, que fica no bairro Bom Jesus, compartilha dependências com a Escola Monsenhor Ivo Zanlorenzi - Educação Infantil e Ensino Fundamental de 1ª à 4ª série.

Contamos com a participação de aproximadamente 80 educandos e educadores. Durante as explanações, surgiu um caloroso debate sobre a história da política nacional que agitou uma das turmas da manhã. Na parte da tarde, os adolescentes se interessaram bastante pela história da Arte Urbana iniciada por Poty Lazzarotto no Paraná. Também contamos com a presença da Secretária Adjunta de Cultura Lindamir Ivanoski e de Rozeli Massinhã representando a equipe que presta todo o suporte ao nosso projeto em Campo Largo.

Mais uma vez agradecemos ao Diretor Washington, Pedagoga Cristina, e aos professores que contribuíram com informações e questões para os debates, e a toda equipe do JuNe pelo acolhimento! 




O Artista Educador Felipe Pacheco durante os encontros com as turmas do JuNe.
(Fotos: Bruna Mesquita - Acervo UVGG, 2017) 

terça-feira, 25 de julho de 2017

Segundo Encontro no CEU Weissópolis de Pinhais


Nesta terça, realizamos o segundo encontro com os grupos da manhã e da tarde do CEU Weissópolis, em Pinhais. As crianças tiveram o módulo que deu continuidade à história da Gravura. Além disso, se divertiram com a confecção de seu próprio livreto de Cordel e com a contação das histórias que criaram.



Atividades com os grupos do CEU Weissópolis 
(Fotos: Bruna Mesquita - Acervo UVGG, 2017)